Doberman


Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 112 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290

Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 124 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290

Indicação: guarda e companhia
Ambiente: fora de casa
Compatibilidade: pessoas adultas e crianças maiores
Aparência geral: ágil, robusto, corpo delineado e musculoso
Temperamento: obediente, inteligente, afetuoso e fiel
Tamanho: 69 cm de macho e 65 cm de fêmea
Pelo: curto e liso
Cores: preto e canela, e chocolate e canela

Esta raça tem origem na Alemanha, sua fama de guarda é famosa no mundo inteiro, põe o folclore de que a caixa craniana é menor que seu cérebro o que não condiz com a realidade pois isto seria incompatível com a vida. É muito obediente quando bem ensinado, inteligente, muito ágil e leve o que lhe dá muita agilidade.

História

O doberman é uma raça relativamente recente, desenvolvida durante o século XIX na Alemanha. Seu criador chamava-se Louis Dobermann e era um cobrador de impostos na cidade de Apolda. Devido a suas funções, Louis Dobermann, fazia diversas viagens pela região e sentia a necessidade de um cão para protegê-lo. Ele queria um cão valente, ágil, inteligente e corajoso que pudesse acompanhá-lo. Louis Dobermann também trabalhava como zelador no canil municipal de Apolda, e tinha um grande conhecimento sobre cães, a partir de 1870 começou a realizar cruzamentos entre cães “dos açougueiros” (ancestrais do Rottweiler), Pinscher, Pastor Alemão, Weimaraner, Greyhound e o Manchester Terrier [1]. Contudo, Louis Dobermann morreu aproximadamente dez anos após ter iniciado a seleção do doberman e não teve a oportunidade de ver seu trabalho concluído, seus trabalhos foram continuados por Otto Goeller, que estabeleceu o padrão da raça em 1899 e deu o nome de Dobermann Pinscher em homenagem ao seu criador.

Como era a intenção de seu criador, o dobermann é realmente um cachorro de grande coragem, inteligência e agilidade. Seu temperamento é equilibrado e determinado, extremamente fiel ao dono e à sua família, muito desconfiado com estranhos e possui um grande instinto protetor e é considerado uma das melhores raças de cães de guarda [2]. É um cão muito sensível e muito inteligente, com facilidade de aprendizado[3] que é utilizado em diversas funções no mundo todo, desde cão policial e cão militar até cão guia (embora esta não seja sua maior aptidão). Contudo esta não é uma raça para qualquer dono, seu dono deve ser um justo e equilibrado e saber como se impor com com paciência e suavidade.

Dobermanns são cães que precisam de exercício e espaço. Seu pêlo deve ser escovado regularmente para a retirada de fios mortos. Cães desta raça podem estar sujeios à incidência de torção gástrica, por isso deve-se tomar cuidado com sua alimentação, e de atrofia progressiva da retina, um problema que pode ser evitado com a escolha consciente do filhote e dos pais da ninhada.

Características

Posui tamanho médio (aproximadamente 70 cm), construção quase quadrada, linhas elegantes, postura ereta e orgulhosa. É um cão muito forte e musculoso. Sua pelagem é simples, curta, dura, espessa e bem assentada. Pele retesada e aderente, enaltecendo sua modelagem seca e refinada. A cor varia entre preto, marrom escuro e azul (não aceita pelo padrão oficial FCI), com marcação castanho, claramente definida, isenta de pêlos pretos: no focinho; lábios; uma em cada bochecha e acima de cada olho; na garganta; duas marcas no antepeito; pernas e patas: na face interna das coxas e sob a cauda. Suas orelhas posicionam-se para cima.

Nos machos, a altura na parte mais alta do garrote é de 68 a 72 cm, enquanto nas fêmeas vai de 63 a 68 cm. O peso também é diferente: cerca de 40 a 45 kg para os machos e de 32 a 35 kg para as fêmeas.

De actividade física moderada, o Dobermann é um fiel companheiro e protetor, e vive até cerca de doze anos

Aparência

  • Aspecto geral – tamanho médio, construção quase quadrada, forte e musculoso. Linhas elegantes, postura ereta e orgulhosa, temperamento firme e expressão determinada.
  • Talhe
    • altura: machos 68 a 72 cm. e fêmeas 63 a 68 cm.
    • comprimento: a fêmea pode ser um pouco mais alongada.
    • peso: machos 40 a 45 quilos e fêmeas 32 a 35 quilos.
  • Pelagem – simples, pêlo curto, duro, espesso e bem assentado. Pele retesada e aderente, enaltecendo sua modelagem seca e refinada.
  • Cor – preto, marrom escuro e azul, com marcação castanho, claramente definida, isenta de pêlos pretos: no focinho; lábios; uma em cada bochecha e acima de cada olho; na garganta; duas marcas no antepeito; pernas e patas: na face interna das coxas e sob a cauda.
  • Cabeça – 1:1 – cuneiforme, com paralelismo de crânio/focinho. Nitidamente destacada do pescoço
    • Crânio – de perfil, a linha superior plana se desnivela da do nariz até o topo, descendo, do osso frontal em suave curva até a nuca, de frente é plano e horizontal, sem caimento na direção das orelhas.
    • Stop – suave declive.
    • Olhos – ovais, tamanho médio o mais escuros possível. Para cães marrons e azuis é permitida uma tonalidade mais clara, mas devem parecer escuros.
    • Orelhas – inserção alta, portada dobrada e caída rente às faces, quando cortadas, ficam eretas.
    • Focinho – profundo e largo.
    • Trufa – preta e nos marrons e azuis, deve parecer escura.
    • Lábios – bem cerrados.
    • Mordedura – em tesoura.
  • Pescoço – de bom comprimento seco e musculoso eleva-se do peito e dos ombros, em harmoniosa
  • Tronco – é curto e firme. A cernelha bem evidenciada, especialmente nos machos, define, pela altura e comprimento, o traçado da linha superior descendente até a garupa.

e arqueada linha. Portado alto em notável expressão de nobreza.

    • Dorso – largura adequada.
    • Lombo – bem musculoso.
    • Costelas – ligeiramente arqueadas.
    • Peito – boa largura antepeito bem desenvolvido, profundidade superior a 50% da altura. O antepeito, projeta-se à frente da articulação dos ombros.
    • Ventre – linha inferior levemente esgalgada.
    • Garupa – arredondada sem ser caída.
  • Extremidades –
    • Ombros – escápula longa, inclinada, angulação escápuloumeral em angulo quase reto. A escápula, bem musculada e firmemente acoplada ao tórax, aparece acima do nível do dorso, marcando a linha superior.
    • Anteriores – fortemente constituídos e bem aprumados, com os cotovelos trabalhando bem acoplados ao tórax e os metacarpos corretamente direcionados para a frente.
    • Posteriores – coxas de boa largura, fortemente musculadas e anguladas a 130°. As pernas fazem ângulo obtuso com os Jarretes.
    • Patas – pés de gato, curtas, fechadas e arqueadas. Sem ergôs nos posteriores.
    • Cauda – (padrão não comenta). ( N.R.: amputada deixando 2 ou 3 vértebras).

Movimentação – elástica, elegante, ágil, livre, com boa cobertura de solo e movimentos simultâneos, de um membro anterior de um lado com um posterior do outro. A passada dos anteriores têm bom alcance e os posteriores com propulsão vigorosa e elástica.

Faltas – ossatura leve. Cabeça curta e grosseira (arco zigomático protuberante). Convexidade dos ossos da testa, crânio e nariz (nariz romano). Muito ou pouco stop. Focinho pontudo e fino. Lábios pendentes. Inserção de orelhas muito alta ou muito baixa. Falta de dentes. Prognatismo superior ou inferior. Olhos rasgados salientes, demasiado profundos claros. Pescoço curto e grosso papada ou barbela. Anteriores com ombros curtos, soltos e de angulação aberta. Articulação de cotovelo torcida e patas viradas para fora (posição francesa) ou para dentro. Patas longas, abertas ou flácidas. Dorso longo, selado ou carpeado. Garupa caída. Peito em forma de barril. Costelas planas. Falta de profundidade de peito, falta de antepeito. Peito estreito. Posteriores mal angulados. Jarretes virados para fora (pernas em barril) ou para dentro (jarretes de vaca). Movimentação de pouca propulsão e alcance, cambaleante travada, marcha. Pelagem longa ondulada ou macia. Marcas muito claras e sem limitações, marcas sujas (fuliginosas) Marcas brancas. Subpêlo visível. Temperamento tímido, insegurança, medo.

Desqualificação – Gerais e mais :

  • olhos amarelos. ou cores diferentes;
  • prognatismo ou em torquês;
  • faltas dentárias;
  • manchas brancas;
  • pelagem com falhas, longa ou rala, pêlo ondulado;
  • temperamento muito agressivo, nervoso, timido;
  • altura maior ou menor que 2 cm dos limites do padrão.

Temperamento

As fêmeas tendem a ser mais pacíficas, enquanto os machos tendem a ser mais agressivos. Mas, como em todas as raças, mais do que a genética, é o dono que molda a atitude do cão, não sendo de estranhar encontrar Dobermann pacíficos e extremamente disciplinados.

Muito territorial, quer com pessoas, quer com outros cães, sejam eles da mesma raça, maiores ou mais pequenos. Muito corajoso.


Assuntos Relacionados:


? Nomes alemães para cães e gatos.

? Atenção redobrada na hora de escolher e criar cães ferozes

? Ranking das raças de cães mais inteligentes e fáceis de adestrar do mundo

? Conheça os vários tipos de guias e coleiras e focinheiras

? Todas as raças de cães da letra A – Z



BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

1 Comment

  1. Para uma pessoa solteira seria viável um animal femea ou macho disse:

    Boa noite,se adaptam sozinho,com animal da mesma raça ,duas femaes uo dois macho da mesma raça.

Escrever comentário:


+ 7 = 14

Design by: ABC midia - Fabio Paiva.