Mercado de animais de estimação na China ignora a crise


Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 112 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290

Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 124 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290

Além de companhias como a Nestlé faturarem alto vendendo ração, um fundo de investimento conseguiu levantar US$ 10 milhões para um website direcionado aos amantes de cães e gatos

 Reprodução

A relações-públicas Fang Weiwei e sua gata, Chouchou: “meu bebê”. Mercado deve atingir R$ 1,65 bilhão este ano

Enquanto a crise econômica atirou muitos investidores para fora do mercado, um fundo de investimento para um website chinês para bichos de estimação conseguiu levantar mais de US$ 10 milhões. O fundo transformou o site Aigou.com (para “adoro cachorros” em chinês) no maior site para bichos de estimação.

O entusiasmo dos investidores por Aigou.com está ligado diretamente ao crescimento do mercado para donos de animais na China, que experimenta um boom mesmo em crise à crise financeira. Até agora, números mostram que esse segmento não foi afetado pela desaceleração econômica que fez despencar vendas de itens como aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos e carros.

Consumidores chineses gastaram 5.73 bilhões de yuanes, o equivalente a R$ 1,56 bilhão em comida e cuidados para animais em 2008, um aumento de 6,9% em relação ao ano anterior, segundo pesquisa da Euromonitor International.

A empresa de consultoria e pesquisa previu que o mercado irá crescer 5,6% em 2009, para 6.05 bilhões de yuanes, ou seja, R$ 1,65 bilhão.

Embora a taxa de crescimento apresente um leve declínio em relação ao ano passado, os consumidores chineses continuam fiéis a seus bichinhos e alimentando o mercado.

Segundo analistas do mercado, o principal motivador para essa ampliação é a mudança social no país. O número de domicílios com um único morador aumentou muito nos últimos cinco anos. Com isso, cães, gatos, coelhos, hamsters, passarinhos, peixes e até lagartos passaram a ser vistos como “companheiros” e por isso são tratados como tais, com cuidados que vão de banhos em pet shops até coleiras e roupas de grife.

“Eu tomo conta da minha gata como se ela fosse o meu bebê”, contou a relações-públicas Fang Weiwei ao jornal “China Daily”. Ela convive com seu gato, Chouchou, há mais de cinco anos em Pequim. “Ela é que me segura nos momentos de solidão sem um namorado”.

Na China há mais de 100 milhões de bichos de estimação. Esse número deve crescer ainda mais nos próximos anos, segundo projeção da Nestlé, um dos maiores fabricantes de comida para animais. A pesquisa mostrou ainda que enquanto muitos donos estão cortando seus próprios gastos, eles se recusam a fazer o mesmo com seus bichinhos. Como resultado, o mercado premium de produtos para animais está em alta.

A previsão para a renda disponível por domicílio na China deve crescer 4,1% em 2009, o pior desempenho em uma década, comparado com os 8,4% do ano passado, segundo o Livro Azul na Sociedade Chinesa.

De acordo com a Associação de Proteção aos Pequenos Animais na China, o gasto anual por bicho de estimação no país estava em torno de 3.000 yuanes (R$ 825) em 2008. Esse gasto chegava a mais de 6.000 yuanes, o equivalente a R$ 1.650, nas cinco cidades principais – Pequim, Xangai, Guangzu, Chongging e Wuhan – com o maior número de pessoas morando sozinhas.

Somente em Pequim, o gasto com animais de estimação ultrapassou os 2 bilhões de yuanes (R$ 551 milhões) no ano passado.

A Nestlé, detentora de 24,5% do mercado de ração em todo o mundo, estima que a China terá 150 milhões de animais de estimação até o final de 2010.

O potencial de crescimento ainda é imenso, considerando-se que os americanos possuem 80 milhões de cães e os japoneses, 20 milhões.

Apenas 5% dos donos de animais nas principais cidades alimenta seus bichos com comida industrial, uma taxa que chega a 80% nos Estados Unidos.

Fonte:  Época NEGÓCIOS Online


Assuntos Relacionados:


? Cão fuma dois cigarros por dia e deixa dona preocupada

? O bilionário mercado de bichos de estimação

? China: Uso de cães e gatos na alimentação pode estar à beira do fim

? Cadela dá à luz 15 filhotes no interior da China

? Chinês tem cachorro de quatro orelhas

? Dono preguiçoso ensina cachorro a fazer compras

? Mercado Pet movimenta R$ 9 bilhões por ano no Brasil

? Passear com cachorro vira profissão em SP



BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

Escrever comentário:


5 + 6 =

Design by: ABC midia - Fabio Paiva.