Veja como entrar em contato com instituições que resgatam animais em perigo


Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 112 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290

Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-content/plugins/sharebar/sharebar.php on line 124 and defined in /home/abcmidia/public_html/portalfilhotes.com.br/wp-includes/wp-db.php on line 1290
Getty Images

Segundo a OMS, há um cão para cada cinco habitantes nos grandes centros, e cerca de 10% deles está em estado de abandono

O resgate de animais perdidos que estão em perigo, e mostra o trabalho de pessoas que dedicam a vida ao resgate e tratamento de animais machucados, abandonados que vivem em perigo nas ruas dos grandes centros urbanos. O R7 explica o que fazer quando encontra um animal abandonado ou em perigo e indica instituições que fazem este tipo de trabalho para você.

No estado de São Paulo, existem diversas ONGs e instituições especializadas no resgate e tratamento de animais. Cães e gatos são medicados e passam por uma espécie de ‘pronto-socorro’ onde recebem todos os cuidados necessários quando chegam das ruas para serem levados a um processo de adoção.

O que fazer quando encontrar um animal abandonado?

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, em grandes centros, há um cão para cada cinco habitantes e cerca de 10% deles está em estado de abandono. Neste contexto, na maioria das vezes, encaminhar para um abrigo pode não ser a melhor solução. As entidades de proteção animal infelizmente se tornam ineficazes diante desta situação.

Andréa Podolski, do projeto Bicho no Parque, que cuida de gatos considerados ferais, ou seja, gatos extremamente ariscos e que vivem principalmente em parques e praças afirma que, – O mais importante é orientar as pessoas a tomarem uma atitude cidadã e não apenas deixarem este trabalho para as ONGs.

Dar água e comida do animal, atender aos primeiros socorros e levá-lo até um veterinário antes de encaminhá-lo a uma instituição, é um dos passos mais importantes, além de colocar cartazes e anúncios descritivos em clínicas veterinárias, lojas, pet shops e até nas ruas da região em que o animal foi encontrado.

Há quatro anos em Itapecerica da Serra a ONG Cão sem Dono faz o trabalho de resgate de cães abandonados. Quando resgatados os cães são medicados, castrados, e vão para a adoção. – Funciona mais como um lar transitório para cães, afirma Alessandra Siedschlag, colaboradora da ONG.

Feiras de adoções são promovidas pela ONG e é possível apadrinhas um dos animais. É só entrar no site, escolher que cão apadrinhar e colaborar com um valor simbólico por mês, o qual é revertido especialmente para os cuidados do cão específico.

Animais silvestres

Além de cães e gatos, animais silvestres também são alvo de perigos, principalmente do comércio e tráfico ilegal. Dados divulgados pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis) apontam que 38 milhões de espécies são retiradas da natureza anualmente, o que movimenta cerca de R$ 3 bilhões por ano no país.

A SOS Fauna promove um trabalho conjunto com a Polícia Civil do Estado de São Paulo no tratamento dos animais que são resgatados do tráfico há mais de 15 anos. A ONG tem cuidados especiais e os animais são medicados de acordo com a necessidade de cada um. A recuperação destes animais é um trabalho delicado. Nos processos de investigação e resgate as denúncias são muito importantes.

– O que a sociedade não compreende é que o mais importante depois do resgate não é só o cuidar e dar os primeiros socorros aos animais. Mas sim, devolvê-lo à fauna. A recuperação destes animais é um trabalho delicado, afirma Marcelo Pavlenco Rocha, presidente SOS Fauna.
Serviço:

Projeto Bicho no Parque
Informações: Oxx11  – 2306-0996 – Andréa Podolski

Cão sem Dono
Informações:  00xx11 – 6344 – 0590 – Rafael

SOS Fauna
Informações: 00xx11 – 9722-1233  – Marcelo Parvalenco Rocha


Assuntos Relacionados:


? Bombeiros resgatam cachorro em rio de São Paulo

? Vende-se filhotinhos da raça Beagle para Londrina e região

? Crianças confundem o rosnar de um cachorro com sorriso

? Equipes resgatam cachorro em meio aos escombros no Chile

? Spas ensinam cães a ter uma ”vida de cachorro”

? Mais de 30 cães são adotados para trabalho como guia

? Cão com orelhas de 35,5 centímetros pode entrar para o Guinness

? Motorista é flagrado levando cão em cima de van



BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

1 Comment

  1. fernanda disse:

    Por favor moro aki na cohab de perus .E tem um cão com a raça de pitibull ,ele está abandonado como faço pra entrar em contato com vcs obrigada .

Escrever comentário:


+ 6 = 13

Design by: ABC midia - Fabio Paiva.