Cachorros

11 alimentos que cachorro não pode comer

Pinterest LinkedIn Tumblr

O amor é um sentimento forte que nos faz demonstrá-lo de uma forma quase sempre peculiar. Quem verdadeiramente ama o seu cachorro com certeza um dia já considerou dar algo indevido somente com a intenção de demostrar o seu carinho.

Pudera, muitos cães se alimentam de ração a vida inteira e uma guloseima é encarada como um banquete de rei literalmente por eles. É aí que mora o problema. Os cães não são humanos. Um alimento benéfico para nós pode ser extremamente tóxico para eles.

Pensando nisso resolvi fazer uma lista de mantimentos que você deve deixar marcado no seu livro vermelho.

1 – Cachorros não podem comer Chocolate

O primeiro alimento da lista deveria ser de domínio público. O problema está na teobromina presente no cacau, usado na fabricação dos chocolates.

Não se engane, o chocolate branco, apesar de ser mais fraco, também faz mal. Nenhum dos dois deve ser oferecido aos cães. Caso o seu melhor amigo ingeriu acidentalmente, procure um veterinário.

2 — Cachorros não podem comer uva-passa

Diferente do primeiro, as uvas-passas, com o perdão do trocadilho “passam” desapercebido dos tutores. Apesar de não ser todos os cães que apresentam intolerância a esse alimento, se você verdadeiramente o ama, evite.

Os sintomas apresentados são:

  • vômitos,
  • perda de apetite,
  • diarreia,
  • dor abdominal,
  • diminuição da produção de urina,
  • fraqueza.

O problema ocorre porque as uvas levam a danos renais irreversíveis, causando a morte. Se você deu uvas-passas ao cachorro, procure imediatamente o veterinário para uma lavagem gástrica e cuidados excepcionais.

3 – Cachorros não podem comer cebola e alho

Esses dois nutrientes exemplificam bem o conceito de “o que é bom para você não necessariamente é bom para ele”. O alho mais que a cebola deve ser encarada como um grande veneno para eles.

Os sintomas apresentados são:

  • gengivas pálidas,
  • ritmo cardíaco acelerado,
  • fraqueza e letargia,
  • vômitos,
  • diarreia,
  • sangue na urina e
  • colapso.

Evite qualquer alimento derivado como cebolas cozidas ou secas, incluindo os desidratados e em pó.

4 – Cachorros não podem comer caroços e sementes de frutas

Enquanto a polpa da cereja se mostra inofensiva aos cães, o caroço e a planta devem constar no seu livro vermelho. Os caroços de frutas e sementes são particularmente tóxicos. Sementes de maçã, caroços de cereja, pêssego e ameixa contem cianeto tóxico.

O consumo pode causar:

  • pupilas dilatadas,
  • apreensão,
  • hiperventilação,
  • choque,
  • vômitos,
  • respiração ofegante,
  • taquicardia,
  • apneia,
  • arritmias cardíacas,
  • coma,
  • irritação da pele.

Resultando posteriormente em parada cardíaca, coma e a morte. Além disso, (como se já não fosse o bastante) podem causar obstrução intestinal. No caso das cerejas e damasco restrinja também as plantas igualmente tóxicas.

Aliás, já falei sobre algumas plantas venenosas para cães num outro texto chamado sobre plantas tóxicas para cães.

5 – Cachorros não podem comer tomate e batatas verdes

Ao colocar esses dois alimentos no menu certifique-se que os mesmos estejam maduros, pois tomates e batatas verdes juntamente com o caule do primeiro são extremamente tóxicos para os cachorros.

Isso ocorre pelo fato deles conterem um alcaloide relacionado a solanina e atropina que quando maduros são metabolizados, ou seja, não apresentam mais problemas a saúde. Essa dica serve também para nós.

6- Cachorros não podem comer alguns cogumelos

Dentre os mantimentos potencialmente perigosos aos cães os cogumelos estão no topo da lista. Como dito no título não são todos, os brancos comumente achados nos supermercados por exemplo, são considerados seguros.

Agora fique atento aos silvestres!

Os sintomas variam dependendo da espécie. Eles podem incluir:

    • anomalias do sistema nervoso,
    • ansiedade,
    • agitação,
    • batimento cardíaco lento,
    • sibilos,
    • micção,
    • salivação,
    • diarreia,
    • convulsões,
    • coma,
    • vômitos.

Já o cogumelo considerado mais perigoso, conhecido como tampão da morte, pode causar:

  • diarreia com sangue,
  • náuseas e vômitos,
  • dor abdominal,
  • desidratação,
  • febre e um batimento cardíaco rápido, que tem a duração de aproximadamente 24 horas.

A próxima fase resulta em morte dentro de 3 a 7 dias. Não preciso nem dizer para ficar longe desses cogumelos!

Em caso de ingestão acidental leve ao veterinário em porte de uma amostra do mesmo para análise. No transporte evite colocar o cogumelo em volta de um saco plástico, utilize um saco de papel.

7- Cachorros não podem comer nozes

Algumas nozes podem ser tóxicas como o pistache e castanha do Brasil. Acontece que muitas vezes elas são contaminadas com níveis muito baixos de aflatoxina, veneno que vem do mofo Aspergillus.

Embora os níveis são seguros para os seres humanos, os cães são muito sensíveis e até mesmo os baixos níveis podem ser extremamente tóxicos, levando a complicações como a gastroenterite. Elas também contêm uma grade quantidade de fósforo, provocando pedras na bexiga do animal.

Fique atento aos sintomas de envenenamento por aflatoxina como:

  • perda de apetite,
  • letargia,
  • vômitos, urina de cor laranja e icterícia,
  • insuficiência hepática,
  • vômito tingido de sangue e
  • sangue nas fezes ou enegrecidas.

Resultando possivelmente em necrose hepatocelular grave (insuficiência hepática aguda) dentro de 72 horas.

Os sintomas de gastroenterite incluem:

  • Vômitos persistentes (por vezes bile pode ser visto no vômito),
  • desidratação e diarreia aquosa,
  • letargia,
  • falta de apetite e
  • apatia geral.

Os sintomas de pedras na bexiga incluem: dificuldade em urinar, sangue na urina, dor ao urinar. Isso resulta em bloqueio do trato urinário devido a pedras na bexiga.

Estes episódios podem ser agudos (de curta duração), ou a última por vários dias.

8 – Cachorros não podem comer alimentos altamente gordurosos

Alimentos como bacon e presunto são prejudiciais por ser um causador da pancreatite canina (inflamação do pâncreas). Essa condição pode ser desenvolvida ao longo do tempo, com a ingestão de pequenas quantidades ao longo da vida ou de forma aguda com apenas uma refeição gordurosa.

Pancreatite canina é uma doença dolorosa e potencialmente fatal. Geralmente, os cães do sexo feminino de meia-idade e mais velhos parecem ser mais suscetíveis a ela, como poodles miniatura, Cocker Spaniel, e Schnauzer Miniatura.

Sintomas: Pode ser suave e não tão óbvio, ou claramente muito doloroso e grave.

Os sinais incluem:

  • Vômitos,
  • diarreia,
  • falta de apetite,
  • dor abdominal,
  • desidratação,
  • fraqueza severa e / ou colapso,
  • choque e
  • febre.

Os sinais de dor abdominal incluem agitação, respiração ofegante e pesada.

Leve seu cão ao veterinário para diagnóstico e tratamento.

Do mesmo modo, comida de gato também pode causar pancreatite. Então pense duas vezes antes de misturar a rações.

Além dos alimentos já citados acima, evite também:

  • Sal;
  • Levedura;
  • Noz-moscada;
  • Cafeína;

É isso pessoal, espero que tenham gostado das informações. Não esqueçam de compartilhar esse conteúdo.

Eu sou Gabriel, tenho 28 anos e sou veterinário. Eu adoro animais e vivo no interior de São Paulo. Meu objetivo é compartilhar conhecimentos sobre animais com as pessoas que se interessam por eles.

Escreva um comentário